Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tu tens a mania

Tu tens a mania

Stress de fim de ano

Estive de baixa durante duas semana, no mês passado, em que o meu trabalho acumulou. Estamos na última semana de trabalho deste ano e não pode ficar trabalho por fazer. São inúmeros pedidos dos clientes que temos que satisfazer e o stress aperta (e de que maneira)

 

Os meus dias têm sido passados a correr. As coisas estão atrasadas e as pessoas parecem não quererem cooperar. É uma época em que é preciso a ajuda de todos e ninguém, fora do grupo habitual de trabalho, quer ajudar... Tem sido uma semana em que vejo o pior de uns e o melhor de outros. Tenho tido provas que ser simpática, atenciosa e compreensiva compensa, pois oiço "sim" quando um colega, com posto semelhante ao meu, ouve "não". Tenho conseguido ter as coisas prontas, através de muito esforço das poucas pessoas que aceitam cooperar e horas fora do horário de trabalho. Tudo isto porque as pessoas estão dispostas a ajudar-me. Porque sou eu a pedir ajuda e não outras pessoas

 

Tem sido dias de elevado stress, mas com palavras de compreensão e de elogio quase diárias. Tem sido dias em que as lágrimas vão sendo derramadas em momentos mais tensos, mas que acabam com exaustão, um sorriso nos lábios e o coração cheio

 

stress.png

 

Regresso ao trabalho

Hoje volto a colocar os pézinhos no trabalho. A empresa fechou por três semanas e parece-me que vá ter bastantes pedidos de clientes à minha espera. No entanto, a minha ansiedade não está relacionada com a quantidade de trabalho que me espera. A minha ansiedade deve-se ao facto de voltar a trabalhar em algo que não gosto, que não me estimula e voltar a ter que me relacionar com pessoas mesquinhas que desconhecem o significado de honestidade, humildade e trabalho de equipa.

 

Durante estes dias de pausa, obriguei-me a estipular dois objectivos-base para os próximos meses: não andar a correr  e fazer pausas regulares para respirar. Preciso, realmente, de me concentrar nestes objectivos, pois acredito que não conseguirei melhorar o meu trabalho se não me concentrar em mim e no meu estado emocional. O meu trabalho tem a tendência de me deixar esgotada e a maioria dos meus erros devem-se ao facto de eu não parar e pensar no que é prioritário.

 

Para cumprir estes objectivos, preciso de dar vários passos, nomeadamente: dizer não a trabalhos que não me competem, não me deixar levar por discussões/problemas alheios, não deixar que ignorem as minhas ordem ou que se sobreponham a elas, não cair nas falinhas mansas diárias, saber reconhecer quando tenho demasiado trabalho nas mãos, saber quais são as minhas prioridades e saber ouvir o meu corpo e a minha mente

 

Não será um trabalho fácil, muito menos tendo em conta o ambiente de trabalho que tenho. Mas é algo que preciso de fazer para manter a minha sanidade mental e para aguentar na empresa, pelo menos, até Dezembro. A ver como isto corre

 

flat,550x550,075,f.u2.jpg

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub