Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tu tens a mania

Tu tens a mania

A magia das pequenas coisas

Temos sempre a tendência de ver o lado negativo. Pensamos sempre que estaríamos melhor se determinada coisa acontecesse, se ganhássemos determinado valor, se conhecêssemos determinada pessoa ou se vivêssemos em determinado sítio. Bem sei que também sou culpada. Vezes e vezes sem conta penso que teria uma vida melhor se tivesse feito um percurso diferente ou se tivesse reagido de outra forma. Muitas vezes, tenho até receio de agir por medo de me arrepender e de me encaminhar para algo pior. Mas não é de medo ou receio que quero falar. Quero falar naquelas pequenas coisas que nos acontecem e que têm a capacidade de tornar o nosso dia melhor, no entanto temos a tendência de as ignorar.

 

No meu caso, e falo do que me acabou de acontecer, irei focar-me na carga de boas energias que me invadiram. Quando cheguei ao meu posto de trabalho, encontrei uma borboleta aflita, constantemente a bater no vidro, a tentar seguir a luz e a não conseguir. Nem pensei muito na situação. Despejei o conteúdo que tinha num copo metálico, peguei numa folha e tentei apanha-la. Até foi fácil de a apanhar e consegui libertá-la no jardim. Não estava à espera da quantidade de felicidade que me invadiu quando a vi a voar, como que a festejar a sua nova liberdade. Foi como que se algo desaparecesse de cima de mim e comecei a sentir-me mais leve. É esta a energia que quero conseguir manter ao longo do dia. E é esta a mentalidade que preciso de treinar: ver a magia que as pequenas coisas têm.

 

No mundo actual, torna-se difícil. Estamos sempre a ser bombardeados por desgraças que acontecem aos outros e fotos de pessoas que têm uma vida bem melhor que a nossa. Mas é preciso que nos foquemos na nossa vida e nas maravilhas que ela nos dá. Não digo que não podemos sentir-nos inspirados pelos outros. Apenas digo que não deveríamos sentir mal porque alguém tem (aparentemente) uma vida melhor que a nossa. Quase ninguém publicita o que de mal vai na vida deles, portanto, aquela vida idílica que nos exibem bem pode ser falsa.

 

A felicidade vem do nosso interior. E não creio que seja fácil de encontrar. Acredito que seja uma luta diária. Acredito que haja dias mais fáceis e outros bem mais difíceis. Acredito que o stress seja um enorme monstro que temos de vencer durante este percurso (e eu bem me sinto stressada nestes últimos dias antes de férias). Mas decidi que não vou pensar muito nisso. Não vou pensar no que ainda é preciso fazer antes das férias. Não vou pensar no quão não gosto do trabalho que tenho, nem nas péssimas propostas de trabalho que existem por aqui. Não vou pensar que poderia ser mais feliz se vivesse naquele sítio ou se visitasse aquele outro sítio. Não vou pensar que a minha vida seria melhor se conhecesse aquela pessoa. E, acima de tudo, não vou pensar em todos os ses que me assolam quando penso no trajecto que tive. Vou esforçar-me para focar no lado bom da vida. Vou focar-me na sensação que a borboleta sente quando voa por aí fora

 

original.jpgFonte: https://weheartit.com/entry/337970353

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub