Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tu tens a mania

Tu tens a mania

Van Gogh

Neste dia, em 1853, nasceu Vincent van Gogh.

Antes de se dedicar à pintura, Vincent trabalhou na Goupil & Cie, uma empresa de negociantes de arte. Chegou a ensinar, mas conheceu a sua arte enquanto trabalhava como missionário numa região mineira.  Os seus primeiros trabalhos eram esboços dos trabalhadores locais, com tonalidades escuras, bem diferentes dos seus trabalhos mais conhecidos.

The potatoes eaters.jpg

 The potatoes eaters, Vincent van Gogh, 1885

 

Em 1886 mudou-se para Paris, mais propriamente Montmartre, e aí conheceu o Impressionismo. Entre os seus conhecidos, encontram-se Henri de Toulouse-Lautrec, Paul Gauguin e Émile Bernard.

Bank of the Seine.jpg

 Bank of the Seine, Vincent van Gogh, 1887

 

Ao fim de dois anos, mudou-se para Arles, na esperança de se inspirar na luz do sol, bastante apreciada no sul de França e para recuperar dos maus hábitos obtidos em Paris. Foi aqui que se deixou contiagiar pelas cores fortes, nomeadamente o amarelo, o azul marinho e a cor de malva. Os seus quadros representavam cenas paisagisticas, com alguns retratos pelo meio. Foi aqui que nasceu um dos seus quadros mais conhecidos, que, na realidade, faz parte de uma séries de estudos em torno de girassóis.

 

Sunsflowers.jpg

Sunflowers, Vincent van Gogh, 1889

 

Gauguin visitou van Gogh e partilhou casa com ele durante algum tempo, durante o ano de 1889. Durante esse período, ambos se dedicaram à pintura e à troca de ideias. No entanto, devido ao conflito de personalidades, era costume discutirem e van Gogh vivia sob tensão, com medo que Gauguin o abandonasse. A 23 de Dezembro desse mesmo ano, com motivos desconhecidos, van Gogh ataca Gauguin. Nessa noite, corta, ainda, a sua orelha esquerda e entrega-a a uma prostituta num bordel. Devido a este episódio, van Gogh foi enternado num hospital e Gauguin partiu. Após a sua recuperação, voltou à sua casa. No entanto, devido a alucinações, passou o mês seguinte entre o hospital e casa. 

No seguimento do ataque e dos episódios de alucinações, os habitantes de Arles assinaram uma petição para que a polícia fechasse a casa de van Gogh e que o expulsasse da terra, com medo de que os novos ataques os atingisse. Eventualmente, van Gogh abandona Arles e interna-se (voluntariamente) num asílo em Saint-Rémy-de-Provence.

 

Este asilo situava-se num antigo mosteiro. Durante a sua estadia, o mosteiro e o seu jardim tornaram-se a fonte de inspiração de van Gogh. Com acesso limitado ao mundo exterior, acabou por estudar o trabalho de outros pintores, nomeadamente, Millet.

starry night.jpg

 The Starry Night, Vincent van Gogh, 1889

 

A Maio de 1890, apó um ano internado, van Gogh muda-se para Auvers-sur-Oise, de modo a viver um pouco mais perto de seu irmão, Theo. Durante a sua estadia, os seus quadros tornaram-se um pouco sombrios, mas sempre com um toque de optimismo. Mas a realidade é que, apesar do seu esforço para melhorar, van Gogh continuava em sofrimento, com ataques de desespero e alucinações. A 27 de Julho de 1890, no meio de um campo de trigo onde andava a pintar, van Gogh deu um tiro a si próprio. Sem testemunhas e a arma nunca foi encontrada. Mesmo assim, van Gogh conseguiu regressar a sua casa, onde foi visto por dois médicos. Na manhã seguinte, Theo fica surpreendido quando se percebe que van Gogh aparenta estar de boa saúde. Porém, acaba por morrer nessa mesma noite. Segundo Theo, as suas últimas palavras foram "The sadness will last forever".

Wheatfield with crows.jpg

 Wheatfield with Crows, Vincent van Gogh, 1890

 

Foi enterrado no cemitério municipal de Auvers-sur-Olsen. Seis meses após a sua morte, Theo acaba, também, por falecer, sendo enterrado em Utrecht.

A mulher de Theo va Gogh, Jo Bonger, conseguiu que o corpo de Theo fosse transladado para junto do seu irmão, no mesmo ano em que publicou as inúmeras cartas trocadas entre irmão. Estas cartas mostram bem as dificuldades vividas por ambos os irmãos e de como, apesar de tudo, se mantiveram unidos.

Grave_of_Vincent_van_Gogh.jpg

 Sepultura de Vincent e Theo van Gogh, Auvers-sur-Olsen

 

De que sofreu Vincen van Gogh, não é claro. Esquizofrenia, bipolaridade, envenenamento por ingestão de tintas (van Gogh dizia que o amarelo o fazia feliz), epilepsia, sífilis, etc. A verdade é que, independentemente da doença mental que sofria, van Gogh sentia-se infeliz. E, porventura, encontrou na morte a sua felicidade.

 

Imagens dos quadros retiradas de van Gogh Museum.

The Starry night: The Museum of Modern Art/Google

Sepultura de van Gogh: autoria de Remy Overkempe

 

Livros:

  • Lust for Life, de Irving Stone;
  • The Letters of Vincent van Gogh;
  • http://vangoghletters.org/vg/.

Filmes:

  • Lust for life, 1956;
  • Van Gogh: Painted with words, 2010;
  • Doctor who, temporada 5, episódio 13, Vincent and the Doctor, 2010;
  • Loving Vincent, com data prevista de estreia este ano.

 Cena final do episódio Vincent and the Doctor

 

 Trailer do filme Loving Vincent

 

 

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D