Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tu tens a mania

Tu tens a mania

O tamanho conta

Sempre soube que não gostava de capítulos longos. Muita palavra seguida dá cabo da minha cabeça e sabe-me incrivelmente bem encontrar uma página parcialmente vazia depois de x páginas. É uma espécie de alívio sempre que encontro uma. E, durante o mês de Maio, pude comprovar que, de facto, as páginas com brancura fazem-me falta.

Logo no início do mês, comecei a ler Fiesta de Hemingway. É um livro pequeno, cuja a história decorre em torno das festas de S. Fermín, na Pamplona (sim, essas cheias de touros pela rua). Até estava entusiasmada com o livro e o enredo era minimamente interessante. Porém, demorei um mês a termina-lo. Sim, eu li outros livros pelo meio, mas pegava neste amigo todos os dias e todos os dias me sentia aborrecida a ler-lo.

Basicamente, o livro está dividido em três parte, com um total de 19 capítulos. No entanto, os capítulos estavam coladinhos uns ao outros. O único espaço entre eles era a numeração do capítulo. Cada capítulo tinha poucas páginas, mas como estavam todos seguidos, a impressão que dava é que era tudo um enorme capítulo. Frequentemente, não me apercebia que já tinha mudado de capítulo e reclamava comigo própria e com o livro por ainda faltar muito para o próximo capítulo.

O livro foi interessante, mas pedia às senhoras editoras para não encaixarem os capítulos uns em cima dos outros, como se fossem peças da Lego. Nós, os leitores, merecemos folguinhas entre capítulos. 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D