Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tu tens a mania

Tu tens a mania

O jornalismo actual

Antes de mais, quero dizer que não consigo encontrar palavras para descrever o que sinto acerca do incêndio em Pedrogão. Muito menos quando soube que foram trovoadas secas que o causaram (há menos de uma semana presenciei algo do género por aqui, mas, felizmente, não causou qualquer incêndio). 

 

No entanto, tenho muitas palavras a dizer relativamente à cobertura jornalística que tem sido feita. Já se sabe que o jornalismo actual tem sido tendencioso e sensacionalista. Os jornais começaram a deixar de serem isentos e acompanham os seus artigos com opiniões de modo a provocar algo nos seus leitores (nomeadamente, raiva e revolta). Ao longo do dia de ontem, tive a possibilidade de ver como os vários jornais e cadeias televisivas têm acompanhado este incêndio e tenho a dizer que, afinal, não é só o CMTV a fazer perguntas estúpidas e inconvenientes às vítimas. E vi algo que achava que seria o CMTV a fazer, mas a TVI chegou lá primeiro, através da "sempre profissional" Judite de Sousa. Ela era uma daquelas jornalistas que eu ainda tinha algum respeito, mas depois de ontem, perdi-o completamente (e não devo ser a única).

 

A TVI e esta senhora acharam que seria uma excelente ideia realizar uma reportagem junto ao corpo de uma das vítimas e ainda comentar, em tom de acusação, "que os bombeiros ainda não vieram recolher o corpo, apesar de andarem por perto". Não sei se a senhora Judite se lembra de, aquando da morte do seu filho, acusou os jornais de exposição mediática e de falta de respeito pela morte do seu filho. E agora pergunto: o que fez ontem não foi exactamente isso? Não explorou e desrespeitou a morte de uma pessoa e a utilizou para atirar farpas aos bombeiros? Não têm andado a perguntar às pessoas cujos familiares morreram ou perderam os seus pertences o que sentem? Isto tudo é o que? Serviço público, querem ver...

 

Há muito que o jornalismo português tem andado na rua da amargura. Não por falta de jornalistas competentes, mas por falta de decência daqueles que gerem os jornais. E acredito que existam imensos profissionais que não conseguem encontrar trabalho decente devido a estes camelos que acham que jornalismo é explorar as pessoas e deturpar a realidade.

 

É lamentável o estado do jornalismo actual. E eu esperava mais desta senhora, principalmente devido ao que passou após a morte do filho.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D