Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tu tens a mania

Tu tens a mania

Domingo à tarde

A tarde de domingo é sagrada. Entre dormir a sesta, colocar a leitura em dia e definir o que preciso de fazer durante a semana, ainda costuma haver tempo disponível para dar um salto a casa dos meus padrinhos e ver um filme ou fazer uma pequena maratona da série que estou a ver.

Hoje decidi fazer o menos possível. A sesta é indespensável. Uma horinha chegou-me. Li o livro que me ofereceram ontem ("O Culto do Chá" de Wenceslau de Moraes). Escrevi o que tinha a escrever e já defini o que fazer durante a semana. Hoje não há filme nem série que me seja apelativo. 

Neste momento, encontro-me na varanda, a apreciar o primeiro céu azul desde o início dos incêndios (apesar de ainda se ver fumo de Arouca no horizonte) e a ouvir Bob Dylan. Não sei como tenho a coragem de me esquecer deste senhor no dia-a-dia. Ando com os ouvidos cheios da mesma música, sempre em redor do rock ou da música eletrónica. Mas, pensando bem, até agradeço o meu esquecimento. Se não fosse ele, neste momento não estaria numa espécie de retiro espiritual. Eu, o Dylan e o sol.

 

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D