Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tu tens a mania

Tu tens a mania

Dia das mentiras

Nunca gostei muito do dia das mentiras. Assisti, ao longo da vida, várias partidas engraçadas, principalmente vindas do meu tio, mas tudo o resto tem a tendência de roçar o estúpido e o nada original. Desde que comecei a frequentar a Internet, apercebi-me que não se pode confiar, de todo, no que é dito durante este dia. Aparecem sempre notícias fantásticas, que uma pessoa adorava que fossem reais, mas, com o passar do dia, a dura verdade lá aparece. O dia das mentiras passou a ser o dia em que te apercebes que até és fácil de enganar.

Porém, neste último ano, o dia das mentiras deixou de ser apenas no dia 1 de Abril. Somos confrontados, diariamente, com notícias falsas, criadas meramente para atrair visitas as sites que as propagam e que servem para incendiar as pessoas e desviar a sua atenção de coisas que realmente importam. Numa sociedade onde notícias falsas, factos alternativos e clickbait andam de mãos dadas com o jornalismo actual, o dia das mentiras deixou de ter qualquer significado. Cada vez mais é necessário verificar se o que é dito na imprensa é realmente verdade, de verificar a credibilidade do site onde a notícia é exposta, verificar quais são as fontes utilizadas, etc. Cada vez mais é preciso ser-se jornalista para compreender se o que é dito pelos jornalistas é realidade.

Felizmente, por Portugal, as coisas ainda vão um pouco calmas. Existe muitos casos de clickbait (um dos motivos pelos quais estou a começar a deixar de ler notícias portuguesas) e alguns casos de notícias deturpadas, de acordo com a visão do jornal onde a notícia foi publicadas. Nada de muito grave, como é normal acontecer em outros países. Mas, como sempre, tudo o que é fenómeno nos EUA, se torna moda por cá, cheira-me que o jornalismo português vai ficar pior nos próximos tempos, estendendo, assim, o dia das mentiras para os restantes dias do ano. É lamentável mas, infelizmente, é a realidade.

 

P.S.:  Atenção, não culpo os jornalistas. Culpo as agências noticiosas que preferem ver lucro do que apresentar a realidade tal como ela é.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D