Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tu tens a mania

Tu tens a mania

Gosto de dias assim

Dias em que acordas, começas a tua rotina de tarefas e, numa escapadela ao Facebook, descobre que o teu autor preferido vai lançar novo livro. Que autor? Carlos Ruiz Zafón.  El Laberinto de los Espíritus saí em Novembro. Será uma continuação da saga de A Sombra do Vento. Ou seja, mais uma história em torno das minhas personagens favoritas e de um dos lugares imaginários que eu mais adorava que fosse real: o Cemitério dos Livros Esquecidos. Não sei quando chegará a Portugal. Tendo em conta que tenho todos os outros livros dele em português, cheira-me que vá esperar a edição em português (manias!). Mas que estou ansiosa, estou.

Carlos.png

 

É, de facto, uma bela maneira de ganhar inspiração para continuar o dia.

 

 

 

 

 

Pearl Jam

É só mesmo porque o meu álbum preferido de uma das minhas bandas preferidas faz hoje 25 anos e só hoje é que fiquei a saber que este álbum é mais velho que eu alguns meses.

Ten_Pearl_Jam.jpg

Conheci Pearl Jam exactamente através deste álbum. Julgo que foi em 2004, quando era moda as pessoas passarem músicas umas às outras através de CDS. A primeira música que ouvi deles foi Even Flow, apesar de muita gente os ter conhecido através de Alive ou, talvez, de Black. Mas, curiosamente, a minha música preferida foi a última que ouvi do álbum (porque era a última do álbum). Release.  E foi com esta música que fiquei a saber o que é uma faixa oculta. Por volta do minuto 5 aparece a música Master/Slave.

Não vou negar que foi paixão aos primeiros acordes. Não só pela banda como um todo, mas também pela voz de Eddie Vedder. E, felizmente, é uma paixão que dura até hoje e, muito provavelmente, irá durar anos e anos.

 

Por coincidência, esta semana, Eddie Vedder voltou a mostrar o tipo de pessoa que é interrompendo o concerto para chamar à atenção que um homem estaria a agredir uma mulher. O homem foi expulso do concerto sob assobios do público, a mulher encontra-se bem e o concerto continuou como se nada fosse.

 

Vou mudar-me para a Bélgica

Na realidade, não vou mudar-me, mas gostaria. Motivo? Lá caça-se livros, em vez de Pókemons (Notícia)

 

É semelhante ao habitual "abandonar o livro num local público para outra pessoa pegar nele e ler", mas desta vez com pistas sobre o local onde o livro está. Segundo um dos participantes, é como caçar ovos da Páscoa (ora aí está uma experiência que nunca tive). 

Até gostava que algo do género acontecesse por aqui, mas, tendo em conta onde vivo (onde uma livraria acabou de fechar, e não sei como a outra ainda se aguenta aberta), cheira-me que iria ter que continuar a caçar gambuzinos, até porque não consigo caçar Pókemons (mas isto é porque o meu telemóvel não aguenta a aplicação).

 

Já agora, para os mais curiosos, aqui está o grupo do Facebook.

 

book.jpg

 

Handle with care

Handle with Care é um projecto da artista Röra Blue. O seu objectivo é mostrar os comentários sexistas que são frequentemente usados em relação às mulheres. São comentários feitos não só pelo sexo masculino, mas também pelo sexo feminino. São comentários tão rotineiros, mas não deixam de ser depreciativos e incómodos. São comentários que dizemos com a maior das naturalidades, mas que nunca pensamos como serão recebidos. São comentários de deveriam deixar de ser usados, mas, infelizmente, ainda estão muito bem infiltrados no nosso quotidiano.

 

Handle with care 1.jpg

Handle with care 2.jpg

Handle with care 3.jpg

Handle with care 4.jpg

Handle with care 5.jpg

Handle with care 6.jpg

 

Instagram

 

 

Domingo à tarde

A tarde de domingo é sagrada. Entre dormir a sesta, colocar a leitura em dia e definir o que preciso de fazer durante a semana, ainda costuma haver tempo disponível para dar um salto a casa dos meus padrinhos e ver um filme ou fazer uma pequena maratona da série que estou a ver.

Hoje decidi fazer o menos possível. A sesta é indespensável. Uma horinha chegou-me. Li o livro que me ofereceram ontem ("O Culto do Chá" de Wenceslau de Moraes). Escrevi o que tinha a escrever e já defini o que fazer durante a semana. Hoje não há filme nem série que me seja apelativo. 

Neste momento, encontro-me na varanda, a apreciar o primeiro céu azul desde o início dos incêndios (apesar de ainda se ver fumo de Arouca no horizonte) e a ouvir Bob Dylan. Não sei como tenho a coragem de me esquecer deste senhor no dia-a-dia. Ando com os ouvidos cheios da mesma música, sempre em redor do rock ou da música eletrónica. Mas, pensando bem, até agradeço o meu esquecimento. Se não fosse ele, neste momento não estaria numa espécie de retiro espiritual. Eu, o Dylan e o sol.

 

 

Viagem Medieval de Santa Maria da Feira

Não sei o que é verão sem Viagem Medieval. Desde que me lembro, sempre tive a Viagem para visitar (na realidade, houve uns aninhos da minha vida onde ela não existia, mas era pequena e eu não tenho grandes recordações desses tempos). Desde os meus 16 anos que participei como voluntária. Este ano não. E a melancolia é enorme. Mesmo tendo ido lá todos os dias, não se vive da mesma forma. Estar por detrás do que é exposto aos visitantes é incrível. Aquela necessidade de saber exactamente o que se passa em cada dia, esforçar por prestar o melhor serviço possível, ter que vestir a rigor (mesmo com todas as exigências impostas)... Sempre tive orgulho em participar todos os anos e passava o resto do ano a pensar naqueles 10 maravilhosos e exaustivos dias. 

Enquanto visitante, a Viagem sabe-me a pouco. Não consegui saborear as coisas da mesma forma que anteriormente. Sentia sempre que faltava algo. Tive bem mais tempo para visitar as barracas, é verdade. Pude experimentar mais doces (existem umas rosas de maçã e massa folhada divinais!). De facto, consegui fazer bem mais do que alguma vez fiz. Mas as coisas foram feitas com nostalgia.

Hoje é o último dia e, apesar do calor tremendo que se vive, vou lá estar a aproveitar e guardar o maior número de recordações para (tentar) aguentar o tempo que falta para a próxima edição.

DSC09031.JPG

DSC09017.JPGDSC09306.JPG

 

 

DSC09237.JPG

DSC09243.JPGDSC09242.JPG

DSC09021.JPG

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D